Herbário Ezechias Paulo Heringer

O Herbário Ezechias Paulo Heringer – HEPH foi transferido para o Jardim Botânico de Brasília em 1984. O Prof. Ezechias Paulo Heringer foi o responsável pelas primeiras coletas depositadas no Herbário. Em 1989, foi aceito no Index Herbariorum e registrado sob a sigla HEPH. Desde 2008, o HEPH é credenciado como herbário fiel depositário.

A herborização é um processo de desidratação das plantas, que são colocadas em prensas e estufas para secagem. Após esse procedimento, as plantas são costuradas em cartolinas e recebem um rótulo que contem as informações anotadas no ato da coleta (exsicatas) e ficam armazenadas em armários de aço. Periodicamente, é feito o extermínio de pragas que possam comprometer sua integridade.

O acervo do HEPH é formado principalmente por plantas do Cerrado, fornecendo informações para pesquisas em diversas áreas, tais como Morfologia Vegetal, Taxonomia, Filogenia, Anatomia e Ecologia.

Vários pesquisadores realizaram importantes coletas e contribuíram para a formação deste importante acervo, dentre eles o Prof. Ezechias Paulo Heringer e a Dra Cilúlia Maury.

Sua coleção é formada por 33 mil plantas organizadas de acordo com o sistema APG III (2009) e distribuídas em ordem alfabética por família, gênero e espécie. O acervo totalmente informatizado está disponível no endereço eletrônico http://splink.cria.org.br/.

O intercâmbio de material científico é realizado entre instituições nacionais e internacionais por meio de empréstimo, doação por identificação (troca de duplicatas de plantas pelas suas identificações) e permuta (troca de duplicatas de plantas por duplicatas de outras plantas).

Os grupos taxonômicos mais bem representados são Orchidaceae, Poaceae, Asteraceae, Fabaceae, Malpighiaceae, Myrtaceae e Rubiaceae.

Além do acervo do herbário, há também uma coleção de frutos e sementes (carpoteca) composta por 280 exemplares de 65 famílias, uma coleção de madeira (xiloteca) que conta com exemplares de 12 espécies, e a palinoteca, coleção de lâminas de pólen, composta por 172 exemplares de 44 espécies de plantas.

PROJETOS

Como atividade de rotina a equipe de fitologia realiza o levantamento florístico no JBB, em sua Estação Ecológica e no DF.

Em 1991 foi responsável pela parte botânica do Projeto para a Definição de Reservas em Condomínios, em Áreas Agrícolas da Companhia Agrícola do Cerrado (CAMPO).

Em 1998 integrou a equipe técnica do Projeto Biogeografia do Bioma Cerrado, desenvolvido pela Universidade de Brasília (UnB) com a participação da equipe da Reserva Ecológica do IBGE. O objetivo desse projeto foi realizar levantamento fitossociológico das orquídeas epífitas nas matas de galeria.

Desde 2001 participa do projeto Flora do Distrito Federal em parceria com a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Universidade de Brasília e IBGE.

Em 2007 fez parte do Projeto FloResCer (www.florescer.unb.br) desenvolvido pela Universidade de Brasília (UnB), o qual visa integrar a flora da região Centro-oeste com a criação de um site que disponibiliza dados desses herbários on line. Esse projeto teve parceria com os herbários da UnB (UB), Universidade de Goiás (UFG), Embrapa Cenargen (CEN), UNEMAT (NX) e Embrapa Gado de Corte (HMS).

Em parceria com a Caesb realiza coletas e identificação das espécies dos canais de captação do córrego Cabeça de veado, localizados na Estação Ecológica do JBB.

Em 2010 realizou identificação botânica das espécies da área da Escola Fazendária (ESAF) com a colocação de placas de identificação.

Em 2011, em parceria com a Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal, realizou o levantamento florístico no córrego Monjolo e na Fazenda Larga, em Planaltina.

Em 2012 realizou levantamento florístico em mata de galeria do condomínio Belvedere Green, Brasília.

Em 2013 o HEPH passou a fazer parte do projeto INCT – Herbário virtual da flora e de fungos, coordenado pela Dra. Leonor Costa Maia (UFPE), com apoio do INCT – Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia, Capes, CNPq e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Além dessas atividades, a equipe de Fitologia realiza atendimento ao público, identifica material botânico e auxilia pesquisas a campo.

VISITAS

O Herbário encontra-se aberto para visitação de terça à sexta, das 9 às 17h. A visita deve ser agendada por telefone.

(61) 3366-4216.